Se você for pensar nos hábitos alimentares dos seus avós, perceberá que muita coisa mudou ao longo dos tempos. A disponibilidade e variedade de alimentos, a qualidade da produção e a inclusão de hábitos saudáveis.  Durante a Mostra Inova Minas FAPEMIG, que acontece de 15 a 17 de setembro, no Circuito Liberdade, o público vai conhecer algumas pesquisas mineiras na área de ciências agrárias que interferem também nos hábitos alimentares.

Uma delas é o projeto coordenado pela pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Renata Golin Bueno Costa, que propõe a substituição do sódio no queijo prato para deixá-lo mais saudável. “Foram usados três substitutos de sódio: cloreto de potássio, Sub4salt®; Salona®, esses dois últimos disponíveis comercialmente.  Os queijos foram salgados em salmoura, com a substituição parcial de 40% do cloreto de sódio pelos substitutos e comparados com o queijo tradicional”, explica.

Um outro projeto, também da Epamig, agora coordenado pelo pesquisador Junio Cesar Jacinto de Paula, vai mostrar que é possível produzir um refrigerante sustentável a partir de tipos de soros desproteinados (soro permeado de ultrafiltração/microfiltração, soro de ricota ou soro ácido), que normalmente são descartados em milhões de litros diariamente no Brasil.

Saindo um pouco das soluções voltadas à alimentação, o evento também vai apresentar melhorias que visam aperfeiçoar a qualidade da madeira comercializada no Estado. O pesquisador Acelino Couto Alfenas, da Universidade Federal de Viçosa (UFV), vai apresentar a  pesquisa que visa selecionar genótipos de Eucalyptus cloeziana resistentes à ferrugem, popularmente conhecido como Eucalypto Sucupira em virtude da grande beleza de sua madeira. De acordo com o pesquisador, a ideia é clonar sementes resistentes à ferrugem, o que pode melhorar muito a qualidade da madeira e as condições de comercialização.

Estas e outras pesquisas poderão ser vistas na Inova Minas FAPEMIG. A Mostra vai acontecer entre os dias 15 e 17 de setembro, em cinco espaços que fazem parte do Circuito Liberdade: Memorial Minas Vale, MM Gerdau, Espaço do Conhecimento UFMG e Rainha da Sucata, onde está funcionando o Hub Minas Digital. A Alameda da Educação, rua em frente a esses espaços, também será ocupada por caminhões de ciência e competições. Em breve, a programação completa com o horário de todas as atrações estará disponível.

Confira as atrações já confirmadas:

  • Mostra de Resultados – Cerca de 40 equipes de pesquisadores, de diferentes universidades e centros de pesquisa de Minas Gerais, estarão neste espaço apresentando os resultados de suas pesquisas à população, explicando seus projetos e dialogando com o público.
  • Exposição de projetos das Redes de Pesquisa de Minas Gerais e dos Institutos Nacionais de C&T.
  • Caminhões da Ciência: Museu Itinerante Ponto UFMG; Projeto Ciência Móvel (EPAMIG); Espaço Maker (SENAI). Os caminhões estarão distribuídos pela Alameda da Educação, mostrando seus experimentos, brinquedos interativos, resultados de pesquisas e produtos, permitindo à população o acesso a pesquisadores que poderão tirar dúvidas e atendê-los neste espaço.

Sobre a mostra:

  • Dias: 15,16 e 17 de setembro de 2017.
  • Local: Circuito Cultural Liberdade.
  • Programação e mais informações: inovaminas.fapemig.br